DICAS

VENDEDOR, PARE E PENSE!
E veja se tem algo que merece sua atenção.
1. Tenho metas claras, objetivas e específicas, colocadas no papel, não apenas para meus resultados, mas também para as atividades que preciso realizar para obter esses resultados?
2. Tenho sempre um plano ‘B’, caso o plano ‘A’ não funcione?
3. Sinto os 5 orgulhos de todo campeão de vendas? (Orgulho de si mesmo, dos produtos/serviços que vende, da empresa em que trabalha ou que representa, de ser vendedor, dos resultados que proporciona aos clientes?).
4. Tenho sido um otimista realista?  (Acredito que vai ser difícil, e não fácil, mas que se eu me dedicar 100% vou conseguir?)
5. Tenho me dedicado continuamente a melhorar minhas técnicas e habilidades de vendas?
6. Em termos de atitude, tenho sido disciplinado, determinado e persistente nas atividades que mais agregam valor aos clientes e que mais me trazem resultados?
7. Tenho colocado meu foco e energia nas coisas que POSSO fazer e nas coisas sobre as quais tenho controle? (Ao contrário de reclamar do que não tem ou das coisas sobre as quais não tem controle).
8. Tenho planejado e administrado meu tempo de maneira eficaz?
9. Tenho trabalhado de maneira eficiente BENEFÍCIOS e DIFERENCIAIS dos meus produtos, serviços e empresa, ao invés de ficar ‘travado’ em preço baixo?
10. Tenho me dedicado a colecionar testemunhais de clientes satisfeitos e histórias de sucesso?
11. Meu cliente tem me procurado?
12. Tenho recebido indicações?
13. Tenho feito proposta para meus já clientes?
14. Minha carteira de clientes está renovando?
15. Quantos clientes ativos eu tenho?
Para pensar.
Toda ação gera uma reação.
CHICO FERRAZ

CLIENTE TEM PRESSA

VENDEDOR: Nunca espere pelo cliente. Ontem perdi uma venda por ter ficado esperando o cliente ligar. Ele não ligou. Foi à uma outra concessionária e fez a compra.
Mesmo que o cliente diga que vai voltar ou que vai ligar, NÃO espere: ligue VOCÊ! Não dê muito tempo para ele pensar! Pense por ele. Porque ele pode sair de sua empresa e comprar na vizinha.

LEMBRE-SE: NÃO É O CLIENTE QUE DEPENDE DO VENDEDOR E SIM O VENDEDOR DEPENDE DO CLIENTE.

O gerente é um vendedor.
O gerente sempre vende. Vende para seu vendedor, vende para o cliente do vendedor, vende para os amigos, vende nos eventos em que vai. O gerente normalmente é a cara da empresa. O gerente que não vestir a camisa da empresa não é bom gerente. Eu sou um vendedor que, onde estiver, estou vendendo. Por exemplo, fui a uma reunião de apresentação do diretor do Jornal NH. Na primeira conversa, perguntei-lhe que carro tinha. Ele me falou que tinha uma camionete. No mesmo momento, dei-lhe meu cartão, que levo sempre. O cartão é uma ferramenta do vendedor que não pode faltar. Levei quatro anos para vender para ele. Sempre que nos encontrávamos, perguntava quando iria trocar de carro. Um dia, ele me perguntou sobre os valores da Captiva. Começamos, então, uma negociação e o vendedor Chico Ferraz entrou em ação. Liguei para o cliente com uma proposta pronta.  No entanto, ele preferiu não trocar de carro naquele momento,  pois havia pago o IPVA e feito a revisão dos 30.000 Km. Não desisti e fiz uma contraproposta. Fechamos negócio. Meu cliente saiu feliz com sua Captiva.
Portanto, nunca esqueça você é o seu gerente.
Se venda.

Vendedor,
a tecnologia veio para ajudar!
Imagine-se mostrando, em seu note, imagens e informações do produto que você quer vender a seu cliente.
Vendedor, lembre-se: o cliente acredita mais no que vê do que naquilo que você fala. Por isso, se você ainda não está familiarizado com as novas tecnologias, atualize-se.
Procure estar sempre à frente.
Faça como eu que, em 1992, quando trabalhava como vendedor externo, aluguei um celular, com o qual fiz muitas vendas, e, em 1995, fiz um curso de informática na escola Informatize, que me ajudou muito. E você, o que esta fazendo para se atualizar?
 
BOAS VENDAS E BOA SEMANA

“NÃO FOI CULPA MINHA”
 
Esta é a frase repetida frequentemente por muitas pessoas.
Sempre ouvimos ou falamos esta mesma coisa.
Os acontecimentos infelizes ou relacionamentos problemáticos e os desafios
diários que surgem em nosso caminho não podem ser todos culpa nossa.
Normalmente, é o outro sujeito ou circunstância que deve levar a culpa.
 
George Washington disse: "Noventa e nove por cento das falhas
são cometidas por pessoas que têm o hábito de arrumar desculpas".
Pessoas mal sucedidas sempre encontram razões para o seu fracasso.
Mas as pessoas bem-sucedidas não arrumam desculpas, mesmo quando elas são justificáveis.
Sem se importar com as circunstâncias, elas extraem
o melhor de todas as coisas e continuam seguindo em frente.
A responsabilidade sempre diz respeito ao presente, nunca ao passado.
Ela não torna ninguém errado ou fracassado e não envolve a manipulação.
Ter responsabilidade implica em você ser o projetista e o
construtor de quem você é, o que você tem e o que você faz.
Assumir responsabilidade significa abrir mão de seu "direito" de culpar os outros.
Assuma responsabilidade por tudo em sua vida, faça um compromisso de mudar hoje.
Trocar as desculpas pela excelência abre as portas para
as demais trocas positivas que você precisa fazer para ser bem-sucedido.
 
 (Autor: desconhecido)


 

As oportunidades aparecem,  depende de você abraçá-las!

   Na função de gerente, tenho dado muitas oportunidades para outras pessoas crescerem na empresa. Um exemplo disso ocorreu com um rapaz que começou como preparador de veículo. Hoje ele é um dos melhores vendedores da Sinoscar/NH, tanto que, neste ano, comprou uma casa nova. Consegui, também, a permanência de uma recepcionista na empresa. Hoje ela está cobrindo as férias da supervisora administrativa. Assim, vou construindo minha equipe. Falo para os vendedores: "você é seu gerente, você sabe quanto precisa ganhar, portanto, mãos à obra!".
   As oportunidades aparecem, o sucesso depende só de você!
   Sou um gerente focado em atingir as metas. Se me é dado um objetivo, tenho que buscar alternativas para atingi-lo. Nosso diretor me fala: "objetivo é para ser cumprido e ultrapassado".
   Por isso, sempre procuro atingir meus objetivos e cumpro minhas metas. Já ganhei vários prêmios e mais de 20 viagens. As viagens mais importantes foram as últimas, porque fui ao exterior. Fui duas vezes aos EUA, uma a Orlando, na Disney, e outra a Los Angeles.
BUSQUE SEU OBJETIVO! COM CERTEZA, ELE VIRÁ!

Vendedor preparado vence!
"O Vendedor tem que estar preparado para atender bem. Tem que estar, em 1º lugar, INSPIRADO, e, em 2º lugar, MOTIVADO". A motivação tem que vir de dentro. Nunca espere pelos outros para motivar-se. Faça você a diferença: saia de casa motivado!
Ore: agradeça a Deus pelo dia anterior e peça proteção para o novo dia de venda. Agradeça sempre pelo seu trabalho.
Faça propostas ao cliente, dê-lhe mais de uma opção de compra. Venda! A venda faz o vendedor sentir-se valorizado
 

Lá em Bagé,
sempre ouvi falar da porteira para dentro

   Um criador de gado de corte recebe pela arroba do boi o valor estipulado pelo mercado. Esse valor é publicado diariamente nos jornais. Ele não tem nenhum poder sobre esse valor. E é esse o valor que o frigorífico pagará a ele. Sem ter poder sobre o preço, se o produtor rural quiser ganhar mais, ele terá que cuidar dos seus custos e ser mais eficiente e eficaz da porteira para dentro de sua fazenda, pois, da porteira para fora, ele não tem domínio algum.
   Isso acontece, muitas vezes, com a indústria e mesmo com o comércio em geral. A indústria consegue vender seus produtos pelo preço que o varejo estiver disposto a pagar, e o varejo terá que vender pelo preço do mercado, ou seja, pelo preço que os consumidores estiverem dispostos a pagar. Não adianta querer aumentar muito os preços, pois, talvez, não conseguirão vender. Assim também é com a indústria e o comércio que, para terem melhores resultados, devem cuidar da porteira para dentro, diminuindo custos e sendo mais eficientes e eficazes na gestão.
   Penso que essa mesma verdade aplica-se nas relações entre as pessoas. Se eu não tenho poder sobre a forma de pensar e sobre o comportamento das outras pessoas, a única solução que me cabe é cuidar da porteira para dentro, ou seja, cuidar de mim mesmo, da minha cabeça, da minha forma de encarar a realidade. Dessa forma, em vez de ficar irritado com o comportamento alheio, devo pensar da porteira para dentro: por que me irrito tanto com esse comportamento? Como devo administrar minha irritação, já que não tenho o poder de mudar o comportamento alheio? Assim é em relação aos meus colaboradores. Em vez de somente desafiar as pessoas a aprenderem alguma coisa nova, talvez eu deva me desafiar para que elas aprendam ao mesmo tempo em que proponho desafios. O líder é, pois, aquele que se desafia para que seus liderados atinjam resultados. Ele trabalha mais da porteira para dentro do que da porteira para fora.
   Muitos dos fracassos e irritações que temos são fruto da ilusão de que podemos alterar a realidade, mudar as pessoas, o mercado, as coisas concretas do mundo que aí está. Se em vez disso nos habituarmos a pensar da porteira para dentro, mudando nosso comportamento, nossa ótica, nossa forma de pensar e agir, talvez consigamos resultados mais rápidos e eficazes.
   Pense, pois, da porteira para dentro, para mudar muita coisa.

CHICO FERRAZ

Meu pai sempre me falou: "O que você plantar, vai colher!"

Uma verdade que poucas pessoas parecem compreender é a  de que você colherá aquilo que plantar. Há aqui dois sentidos a serem analisados: um deles é que quem plantar colherá. Em outras palavras, quem não plantar, não colherá. Isso quer dizer que você deve sempre cuidar do plantio, para poder colher.

Outro sentido é o de que você colherá somente aquilo que plantar. Se plantar milho, colherá milho. Se plantar espinheiro, colherá espinheiro.

Tenho um tio, em Bagé, que compara a mente humana com a terra. Ele diz: "suponha que um agricultor tem um campo de solo bem fértil. A terra permite ao agricultor escolher o que ele vai plantar. A terra não se importa. Tudo depende da decisão do agricultor. Eu comparo a mente humana com a terra. Para a mente, como para a terra, não importa o que você plantar. Ela sempre devolverá aquilo que plantar".

Meu tio escreveu: "as pessoas estão sempre culpando suas circunstâncias pelo que elas são. Eu não acredito em circunstâncias. As pessoas que vencem nesse mundo são as  pessoas que se levantam e procuram as circunstâncias que elas querem e, se não as encontram, tratam de criá-las pelo próprio esforço".

Fico impressionado ao ver que muitas pessoas desejam colher sem plantar ou colher algo diferente do que plantaram.

Meu pai sempre me falou: "o que você plantar, vai colher!"

Vejo isso acontecer com empresas que querem colher lealdade de seus clientes e fornecedores, plantando deslealdade. Querem colher fidelidade, quando nunca foram fiéis. Desejam ter sucesso plantando hábitos de fracasso: não falam a verdade, não cumprem o que prometem, não se preocupam com a qualidade do produto ou do atendimento e não prestam assistência após a venda. Querem colher o que jamais plantaram!

Essa antiga verdade precisa ser revisitada por cada um de nós, de tempos em tempos. Como ter amigos leais? Como ser respeitado? Como ser promovido? Como ter uma vida familiar estável e feliz? Como ter filhos sem problemas? Como ter sucesso? Como ser feliz? Será que a resposta para essas perguntas tão básicas não estará exatamente no que temos plantado? Será que você, também, acredita em poder colher sem plantar ou em ser capaz de colher algo diferente do que plantou?

Isso faz a gente pensar!

CHICO FERRAZ

A surra que nunca mais esqueci!
Um dia, um tio foi passar o dia em minha casa. Ele tinha uma égua muito bonita e gorda. Eu lhe pedi um cavalinho e ele prometeu que, quando a égua desse cria, eu ganharia um.
A maior surra que tomei foi o dia em que fugi de casa para buscar meu cavalinho, que meu tio tinha prometido. Isso porque, quando cheguei à casa de meu tio, descobri que ele havia mentido.
Como estava lá, ajudei-o a tirar areia do Arroio Bagé, onde hoje é o Militão.
Ao final da tarde, quando atravessa a faixa, meu pai me reconheceu de longe e deu um assobio. Eu parei. Ele quis saber o que estava fazendo ali, e eu contei. Ele perguntou se minha mãe sabia e eu confirmei, sem muita confiança. Andamos uns 4 quilômetros até chegar em casa, e ele sempre perguntando se minha mãe havia deixado eu sair.
Quando nos aproximamos de casa, minha mãe perguntou onde eu estava. Naquele momento, saí correndo e meu pai saiu atrás de mim com a cinta na mão. Ele me deu uma surra! Eu nunca mais deveria mentir, nem sair de casa sem avisar minha mãe.
Com essas surras, aprendi a ser um homem bom, a não mentir, a não maltratar as pessoas, a respeitar os mais velhos e a tratar todos igual. Enfim, apreendi a ser um homem de verdade!

CHICO FERRAZ

O PRIMEIRO PASSO
ME AJUDA QUE EU TE AJUDO A VENDER MAIS
COMO VENDER BEM E SER FELIZ

ENTRE EM CONTATO COM O CHICO FERRAZ

51 9 9326.4724

 
 

ENDEREÇO

Av. Pedro Adams Filho, 3921
Pátria Nova - Novo Hamburgo - RS
 

TELEFONE

51 3065.1107 / 51 9 9326.4724
 

E-MAIL

chico@chicoferraz.com.br
 
CHICO FERRAZ É MEMBRO DA
SOCIEDADE BRASILEIRA DE PALESTRANTES
SIGA O CHICO NAS REDES SOCIAIS
 
COMO MANTER SEU CLIENTE SEMPRE ATIVO
 
Tenha a sua disposição conceitos simples, mas eficazes de como fidelizar seus clientes.
 
Te garanto que aplicando corretamente essas dicas, seus clientes possivelmente se tornarão seus amigos.
 
E um cliente amigo é certamente mais um reforço em suas vendas!